O maior centro de competências de Public Relations

150 consultores, gestores e técnicos, a referência do mercado português da Comunicação

A LPM fundou, em Portugal, a categoria de Conselho em Comunicação. As suas atividades têm-se desenvolvido, desde 1986, sempre na liderança do mercado - fruto da inspiração de clientes sofisticados e exigentes. Para novos problemas criaram-se soluções inovadoras, descobriram-se canais, inventaram-se metodologias. O âmbito de intervenção foi sendo alargado a todas as disciplinas das Public Relations, num movimento que produziu escala e dimensão e atraíu os melhores quadros da nossa indústria. Venha conhecer THE HOUSE OF PR.

Aceleradores de Tendências

Próximos dos Clientes

Na nossa atividade, a dimensão é uma virtude. Trabalhamos diariamente e de forma continuada com quase duas centenas de projetos em valências como Conselho em Comunicação, Assessoria Mediática, Online Reputation Management, Comunicação de Crise, Storyselling, Conteúdos Vídeo, Comunicação Médica, Desenvolvimento Web, Shopper Marketing e Edições. A dimensão das nossas equipas permite-nos acumular e partilhar conhecimento. A circunstância de acompanharmos número tão elevado de clientes não nos impede de acompanhar cada um deles com a máxima atenção em resultado da metodologia que utilizamos, com equipas focadas, motivadas e disponíveis. Áreas onde a LPM mais se tem destacado no tempo recente:

30 Anos 30 Histórias

  • Felicidade e Casa Ronald McDonald

    Embora adore - ou tenha aprendido a adorar - a área da saúde, posso dizer que os projetos que me marcaram mais nestes anos de LPM foram pelo trabalho que fiz com a equipa de Marcas e Consumo. Não porque ache que foram/são mais importantes, mas porque me preencheram mais, não apenas profissionalmente mas acima de tudo pessoalmente: o lançamento do Instituto da Felicidade, um projeto Coca-Cola, e a Inauguração da Casa Ronald McDonald, do Porto. O primeiro pelo interesse mediático que despertou, o segundo por termos conseguido um programa especial inteiramente dedicado à Felicidade (Portugal no Coração, RTP1). Relativamente à Inauguração da Casa Ronald McDonald do Porto, este projeto teve uma componente emocional muito forte, pelo que representa enquanto instituição de solidariedade social, mas também pelo que a equipa conseguiu alcançar em termos de endorsements e pelos seus resultados mediáticos.

  • O batizado do príncipe

    Um dos projetos em que mais gostei de participar foi o batizado de S.A.R., o Príncipe da Beira, Dom Afonso de Santa Maria. Aconteceu no dia 1 de Junho de 1996, em Braga, tinha eu os meus 30 e poucos anos. Não sei explicar o porquê, mas julgo que todo o peso histórico do apelido de família, o facto de dar início a uma nova geração de infantes da Casa de Bragança, ou porque gosto de contos sobre a realeza, posso dizer que foi um dos trabalhos que destaco destes meus 26 anos na LPM…

    Desde a promoção e acompanhamento de entrevistas, sessões fotográficas, acreditação de jornalistas nacionais e internacionais, organização do gabinete de imprensa e acompanhamento da cerimónia, este foi um período que vivi intensamente e que me deixou com a sensação de missão cumprida!

  • Fugir de um petardo

    Em 2013, e para monitorizar uma situação específica de um cliente, participei, como observadora, numa manifestação em frente à Assembleia da República. Fingindo estar de passagem, observava as movimentações de dentro da Papelaria Fernandes. A manifestação arrancou e eu fui, até ao local de chegada. Posicionei-me perto dos carros de exteriores das televisões até porque conhecia a equipa da SIC. A rua estava cheia, o barulho ensurdecedor, os cânticos e slogans contra o governo eram ofensivos e agressivos, o ambiente era pesado. De repente ouve-se um petardo. Dei um salto e, sinceramente tive medo… bastante. O técnico da SIC que estava na carrinha disse-me para entrar… não entrei ao primeiro mas ao quarto petardo estava era mesmo dentro do carro de exteriores.

  • Ouvir pela primeira vez

    Um dos momentos mais marcantes desde que entrei na LPM foi o dia em que acompanhei uma reportagem da TVI num Hospital, na qual assisti à primeira vez que uma criança de sete meses ouviu a voz da mãe. O bebé nasceu com surdez profunda bilateral e o Hospital realizou a primeira cirurgia de implante coclear bilateral simultâneo. Todos na sala ficaram com lágrimas nos olhos.