História

Fotografia Luís Paixão Martins

  

A LPM nasceu em setembro de 1986 numa sala do Fórum Picoas.

Primeiro cliente: CTT. Oferta exclusiva: Assessoria de Imprensa. Colaborador único: Luís Paixão Martins.

1986 foi um ano especial para a nossa jovem democracia. A 1 de janeiro, dá-se a entrada oficial de Portugal na CEE (atual União Europeia), Aníbal Cavaco Silva está a caminho de liderar a primeira maioria política monopartidária e estável. Chegam os fundos comunitários e o investimento estrangeiro em grande escala. Regressam da diáspora portugueses empreendedores. Anuncia-se um programa de privatizações. Consome-se no primeiro centro comercial e no primeiro hipermercado recentemente inaugurados. A banca privada abre o primeiro balcão numa esquina da Av. 5 de Outubro, em Lisboa.

Luís Paixão Martins tinha então 32 anos e uma carreira consagrada de Jornalista. Tinha sido locutor, realizador e noticiarista da Rádio Renascença (1971/75) e da Rádio Comercial (1979/86) e jornalista do Jornal Novo (1975) e das agências ANOP (1976/1984) e NP (1985/86).

Ao lançar a sua nova experiência profissional estava a criar a consultora de Comunicação que lidera há 35 anos o mercado português das Public Relations. A história da LPM (1986/2011) contada por Luís Paixão Martins.